top of page
  • Youtz Campinas

Como falar sobre machismo para crianças e adolescentes



Você sabia que, segundo uma pesquisa da ONG chamada Plan Brasil e que defende os direitos de crianças e adolescentes, enquanto 81,4% das meninas arrumam sua cama, apenas 11,6% dos meninos realizam essa tarefa? Entre as meninas, 76,8% lavam a louça e 65,6% limpam a casa. Já entre os meninos, 12,5% lavam a louça e 11,4% limpam a casa. E a questão é nacional. Tal pesquisa foi realizada com meninas e meninos de 6 a 14 anos em todas as regiões do Brasil e queria saber mais sobre a disparidade na distribuição das tarefas domésticas. Então, como fazer para que haja uma maior igualdade entre os gêneros e possamos diminuir a presença do machismo no dia-a-dia dos pequenos? A primeira atitude é dialogar com as crianças. Durante um filme ou desenho infantil é fácil encontrar elementos para explicar sobre a violência contra a mulher, desigualdade no mercado de trabalho e tarefas do dia-a-dia, por exemplo. Entretanto, nenhuma conversa é tão efetiva para formar bons cidadãos quanto os exemplos dados em casa. Pai e mãe precisam se esforçarem para revezarem nas tarefas, principalmente as domésticas e administrativas. Ambos podem lavar a louça e pagar as contas, por exemplo. Por fim, informe-se. O machismo esta tão arraigado em nossa cultura que muitas vezes não percebemos que ele está ali, o tempo todo. E é no cotidiano que as crianças vão formando seus conceitos, como também seus preconceitos.



8 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page